Português English Español
- Info País: Chile
Estado: Antofogasta
Local: Deserto do Atacama
Temas Geográficos:
Desertos - Culturas Antigas - Vulcões
Data:
Dezembro 2001

Paraíso Seco

Sempre azul. Assim é o céu que cobre todos os dias o pequeno povoado de São Pedro de Atacama, no Chile, situado na região norte daquele país e em uma zona geográfica onde se encontram as maiores montanhas dos Andes. Sua população é muito reduzida, restrita principalmente a comerciantes, pastores e agricultores.

São Pedro é a porta de entrada para que turistas conheçam uma das regiões mais inóspitas e surreais do globo terrestre: o Deserto do Atacama. Por depender da atividade turística e ser o ponto de partida de diversas excursões da região, o povoado possui vários serviços aos visitantes. Desde alojamentos a restaurantes, de internet a agência de turismo...

Mesmo sendo muito pequeno, São Pedro de Atacama tem em seu passado uma rica e vasta história. Os primeiros habitantes se instalaram num oásis há cerca de 11 mil anos. Deixaram de ser nômades, desenvolveram a agricultura e a irrigação artificial.

Domesticaram as Llamas e as Alpacas, aproveitando sua carne, lã e também utilizando-as como meio de transporte. Inventaram a cerâmica, tecidos, trabalhos em madeira e metalurgia em cobre e bronze. Tinham religião e foram um dos povos mais desenvolvidos da América pré-colombiana. Tudo isso, aliado ao clima mais seco do mundo, transformou São Pedro de Atacama não apenas em um lugar turístico, mas também na capital da arqueologia chilena. Toda esta história ainda pode ser sentida visitando os campos de cultivo e observando a arquitetura das casas da região.

O povoado se encontra nas Cordilheiras dos Andes e distante a 40 quilômetros do majestoso e mítico vulcão Licancabur, onde eram realizadas cerimônias e depositadas oferendas Incas. Na verdade, dentro de São Pedro não há muito o que se ver ou o que fazer, mas no seu entorno existem várias atrações e paisagens exóticas, raras em qualquer região do mundo.

Apenas a 17 quilômetros se encontra o Vale da Lua. A região recebeu este nome justamente pela composição formada por rochas e areias que promovem uma aparência semelhante à superfície lunar. O Vale tem uma grande dimensão, mas de uma duna alta é possível ver boa parte da região.

O Altiplano, situado a quatro mil metros acima do nível do mar e distante cerca de 90 quilômetros de São Pedro reserva uma paisagem diferente da encontrada no deserto do Atacama. Pode-se encontrar os salares que são planícies ou grandes lagos formados por sal cristalizado. Nesta região também aparecem lagoas formadas por pequenos cursos d’águas que se apresentam em várias cores, como branco, azul, verde e lilás. Em muitas delas é forte a presença de pássaros, principalmente os Flamingos que resistem a forte salinidade da região.

Próximo de São Pedro também estão as Termas de Puritama. São piscinas naturais de água clara e quente. Mesmo no frio que entra junto com a noite do deserto a água das piscinas fica em torno dos 30º Celsius. Apesar de serem administradas por um hotel chileno, as termas são abertas ao público em geral.

Mas antes de se banhar nas águas de Puritama, é recomendável assistir ao espetáculo do Gêiseres del Tatio. A atividade geológica desta zona criou um fenômeno no qual o vapor d´água é expelido do solo para superfície em forma de jato. O fenômeno acontece todos os dias, próximo ao nascer do sol, quando as águas geladas de rios subterrâneos encontram as lavas vulcânicas.

Ainda no roteiro dos passeios que podem ser feitos pelos turistas de São Pedro de Atacama está um “passeio” pelo Vale da Morte. Situado a apenas três quilômetros do povoado o vale é muito arenoso e, em seu caminho, se passa pela Cordilheira do Sal onde são encontradas esculturas naturais formadas pela ação vento e do tempo nas dunas e nas rochas. Ali não existe nenhuma vida animal nem vegetal.

Para quem gosta de arqueologia ainda tem algumas visitas obrigatórias a serem feitas. Há três quilômetros do povoado está a Pukara (Fortaleza) de Quitor: uma fortaleza pré-inca que hoje restam apenas suas ruínas, cobrindo 2,5 hectares de montanha. Outro sítio arqueológico a ser visitado é o das Ruínas de Tulor, um antigo povoado atacamenho de três mil anos atrás que se encontrava sepultado na areia, mas foi desenterrado por um projeto de investigação arqueológica desenvolvida na região.

No sítio arqueológico de Catarpe, são encontrados vários grupos de pedras unidas por argamassa formando paredes. Catarpe era o antigo centro administrativo do Império Inca. Em São Pedro também está o museu arqueológico R.P Gustavo de le Paige. Nele, pode-se conhecer melhor a cultura atacamenha através das peças de cerâmica, vestimentas e até mesmo múmias ainda conservadas.

©Fóton Multimídia 2002 - . Todos os Direitos Reservados.